Tudo é permitido, mas nem tudo convém (1Cor 10:23)

           Há quem entenda a liberdade como a ausência de obstáculos que venham a impedir a materialização de uma vontade qualquer. Esta visão compartilhada em nossa época, principalmente pelos defensores do liberalismo (política econômica do capitalismo), coloca os prazeres do mundo como algo de direito natural e de suma importância para afirmarmos nossa individualidade. Assim, o homem livre é aquele que não possui impedimentos para realizar seus desejos, quaisquer sejam eles.

           A posição de Paulo perante este mesmo conceito é bem diferente. Para se ter a liberdade é preciso antes compreender que está nas mãos do homem a responsabilidade em ser dono de si mesmo. Portanto, se você apenas se preocupa em satisfazer desejos desvinculados de qualquer propósito evolutivo, certamente que estará na condição de escravo. Fica patente a inversão do conceito de liberdade, bem como a perspicácia de Paulo em mostrar que a finalidade da vida passa pelas escolhas individuais.

         Quando afirma que tudo é permitido, remete a inexistência de uma fonte externa com o poder de transformar a decisão no interior do Espírito. Existem leis civis, mas não são causas últimas das ações políticas como podemos ver; podem punir, mas não impedir. A única causa capaz de transformar os destinos das pessoas está na decisão, neste ponto, complementa Paulo com sua sentença adversativa, contrapondo a permissão de tudo com uma conveniência particular.

         O livre arbítrio é peça chave nesta discussão, o homem precisa de uma lei interna, dada por si e a si mesmo. Trata de sermos nossos próprios legisladores e juízes, mas não de forma relativa, caso contrário não teremos definição, seremos vistos no espelho como uma imagem ofuscada. Portanto, quando não nos convém fazer algo é porque já existe uma reflexão prévia sobre os atos, ou seja, o uso da razão, suprema para nos mostrar o caminho da Verdade.

Share : facebooktwittergoogle plus


No Response

Deixe um comentario


GOSTOU DO BLOG?

Escreva algo sobre este post!