CAPA-CE-211

Comprar livro Comprar eBook

Estamos mergulhados em um cosmos de infinitas possibilidades onde o nosso guia é a mente. O que somos não depende de mais ninguém, mas somente da liberdade no agir.

Difícil é desenvolver a maturidade para trilhar bem os passos na existência. O livre-arbítrio tem seu preço e exige responsabilidades para dele usufruir. Deus nos concede inúmeras ferramentas para nos auxiliar em nossas próprias decisões; tratam-se das virtudes que temos que desenvolver: os sentimentos sublimes como o amor e a caridade e também, a firmeza da inteligência racional e emocional.

Como dizia Paulo de Tarso, apóstolo de Cristo: “Tudo é lícito, mas nem tudo me convém”. Tamanho poder em poucas palavras se manifesta quando entendemos quão importantes são as nossas escolhas.

A cada segundo somos impelidos a decidir sobre nossas ações, muitas delas aparentemente insignificantes. Às vezes, deixamos de falar com alguém que amamos ou ferimos o próximo com palavras rudes. Muitas vezes somos negligentes em ajudar um irmão, como na Parábola do Bom Samaritano (Lucas 10: 29-37). Certamente não há quem possa determinar os caminhos alheios. Sejamos apenas cientes de que a cada escolha mudamos o rumo de nossos destinos e de milhões a nossa volta.

Capa Livro

Comprar livroComprar eBook

Nem mesmo os maiores cientistas do mundo chegaram a um consenso sobre o que é a vida e qual sua origem. As definições baseadas nos sistemas celulares continuam sendo o paradigma atual, mas o que dizer dos vírus que reduzem seu metabolismo a zero e nem mesmo são células? A origem da vida não está no plano físico, mas no espiritual. Enquanto insistirmos no oposto, só encontraremos hipóteses, sofrimentos e muita confusão.

Ter fé não é somente acreditar, mas antes de tudo compreender Deus como o Criador do Universo e a natureza humana como sendo o espírito que é imortal e sobrevive à carne para continuar seu processo incessante de evolução. A razão por outro lado é uma capacidade do espírito humano que nos permite analisar a realidade de forma racional e por isto faz de nós seres conscientes de nossas responsabilidades.

Por milênios, a fé e a razão têm estado em conflito devido às imposições dogmáticas religiosas e ao orgulho do ceticismo científico, entretanto, já não é de agora que muitos têm trabalhado para trazer aos filhos de Deus a luz da necessidade da fé, mas usando a razão para fortalecê-la.